O conceito de direito internacional. O objeto do direito internacional. Os princípios, o método e a função do direito internacional

Data:

2019-10-16 10:00:14

Pontos de vista:

250

Classificação:

1Como 0Não gostam

Compartilhar:

Hoje, o conceito internacional de direitos, sujeito de direito internacional e outros aspectos do fenômeno detalhes são estudados os advogados de todo o mundo. Este jurídica conjunto de normas e reguladores exerce grande influência sobre a vida e o relacionamento de todos os países modernos.

Fundamentos do direito internacional

O Principal objeto do direito internacional são os relacionamentos de uma comunidade mundial que não pode ser regulado nacional de direito. Por que ele veio? Porque alguns objetos legislação simplesmente esteja fora as autoridades de um país. É por isso que o conceito de direito internacional, o sujeito de direito internacional e outras de suas características, em primeiro lugar afetam as relações internacionais.

Outro o seu objeto são as organizações, órgãos e instituições que integram a diferentes do estado. Cogens-se necessário, pois não há autoridade que gerencia suas atividades. Ao fazer isso, os estados continuam a ser independentes uns dos outros. O conceito de direito internacional, o sujeito de direito internacional não afectam a sua lei interna.

Direito Internacional privado

O que são o conceito e a coisa direito internacional privado? O termo apareceu pela primeira vez no século XIX. É um conjunto de normas necessárias para a regulamentação estrita parceria público-privado das relações jurídicas, no caso, se eles ocorrem em um espaço internacional. Abreviado como este fenômeno é chamado de МЧП.

O Conceito e a coisa direito internacional privado são reduzidas a auto-abrangente sistema legal, que reúne as normas diferentes legislações. Seu assunto pode aparecer estrangeiro pessoa física ou jurídica, empresa offshore, empresa multinacional e т. д. Objeto de tal relação deve residir no estrangeiro. Neste caso, a legislação nacional de um país não pode influenciar a outra jurisdição. Para resolver esta contradição, e foram acordados entre o conceito, o objeto e o sistema de direito internacional privado.

Mais:

Certificação de trabalhadores na conformidade de cargos: objetivos, a ordem de realização, resultado

Os Empregadores percebem a ordem de comprovação dos trabalhadores como uma formalidade. Documentos normativos destinados a organizações comerciais, não houve. A certificação só é necessário para o pessoal das organizações designados em leis esferas d...

Check-TON: ordem, modelo de declaração, testemunho

Cada pessoa que comprasse um carro, deve fazer a sua encenação em contabilidade no TRÂNSITO. Isso é necessário para aquisição de um novo ou apoiada por uma máquina, e também não tem valor, se o vendedor физлицом ou юрлицом. Check-TC é realizada a POL...

Como renovar o carro: o passo-a-passo

Como renovar o carro? Fazer isso não é fácil. Especialmente se se comportar corretamente. O principal problema reside no fato de que a re-execução pode ser realizada de diferentes maneiras. Por exemplo, tendo em conta a forma de transferência de prop...

O Método do direito internacional

Independentemente de quais são tais postulados, como o conceito de direito internacional, o sujeito de direito internacional e outras de suas características, o importante é sempre o método. De que forma um complexo sistema de leis é aplicada em diversos países, cuja legislação, por vezes, diametralmente opostas? Para alcançar esse equilíbrio, para que todos os países estavam satisfeitos com as acordadas regulamentos, muito difícil. Portanto, o único método de regulamentação legal das relações internacionais é um acordo.

é entre entidades independentes uns dos outros. O acordo é necessário para a negociação de regras de comportamento recíproco dos quais atribuída obrigatório de caráter jurídico. Tais normas eventualmente expressam a vontade geral dos estados – sujeitos de direito internacional. É claro que cada país em face de sua liderança persegue seus próprios objetivos, cada um deles tem seus interesses e necessidades. Mas é consistente da vontade comum permite de forma rápida e intuitiva regras resolver dificuldades jurídicas, relacionadas com diferenças na legislação.

O tema da regulamentação

Direito Internacional surgiu como ferramenta essencial para a regulação de uma variedade de relacionamentos. Podem ser divididos em dois grupos – inter e немежгосударственные. A primeira categoria de relacionamento refere-se ao internacional de discussão e diálogo entre os diferentes países.

A instituição desse direito surgiu justamente para regular as relações entre os estados. Até recentemente, ele desenvolveu-se apenas nessa direção. Como o assunto também pode servir o povo em geral. Isso é especialmente importante no caso de países que ainda não têm estados e do seu, reconhecido pela comunidade internacional a legislação. Mas este caso não é o último.

Os Estados e as organizações internacionais

NO século XX, o conceito e o tema da regulamentação do direito internacional surgiram naquele momento, quando a sociedade percebeu que precisava de novos padrões geralmente reconhecidos relações entre os países. No entanto, nos últimos anos, surgiram outros assuntos, a relação que pode ser controlada somente com a ajuda da lei comum. Esta é uma organização internacional, bem como de outras pessoas singulares e colectivas.

As Grandes corporações ou de movimento têm representação em diversos países. Nesse caso, eles atuam em diversas jurisdições, o que gera confusão e bagunça. O direito internacional (conceito, objeto, princípios de seu aborda em nossa стаьте) foi criado apenas para estes casos ambíguos.

Características

Direito internacional há três explícitas legais da função – estabiliza, regulador e охранительная. Juntos, eles dão a interstate normas de caráter universal, por causa da qual eles são tão valiosos e importantes na sociedade contemporânea.

Estabiliza a função reside no fato de que um acordo legal essenciais para o estabelecimento de direito internacional. Graças a ela, a situação no mundo, torna-seestável. Quando no mundo, há um outro conflito, duas entidades de direitos é necessário um árbitro, que seria capaz de resolver a situação.

Regulador de função se resume ao fato de que o direito internacional é necessário para capacitar os participantes de relações internacionais, com vários deveres e direitos. Se falar é mais fácil, o contrato determinam o que pode e o que não é possível.

Охранительная função é a de que o direito internacional está guardando a lei e a ordem através da introdução de sanções em relação ao sujeito de uma comunidade mundial, нарушившему os tipos normais.

A Formação do moderno direito internacional

Direito Internacional, em sua de hoje, a encarnação surgiu após a Segunda guerra mundial. A agressão da Alemanha nazista fez com que o país refletir sobre o novo миропорядке, ao qual todos os estados teriam a garantia de uma boa saúde. Para esta finalidade foi criada a Organização das Nações unidas. Em seus documentos foram fixados os princípios do direito internacional, discutidas abaixo.

Com o tempo, o Estatuto aperfeiçoado de acordo com as condições de vida da comunidade global. O conceito, o objeto, o sistema de direito internacional – tudo isso foi revisto novamente. Na Carta das nações UNIDAS surgiram normais, que inverteram a vida de muitos milhões de pessoas. Por exemplo, ele foi consagrado o direito de autodeterminação da nação. É ele que serviu de base para a luta pela independência das metrópoles europeias conjunto de colônias (principalmente na África). Além disso, nas nações UNIDAS apareceu uma ferramenta de sanções contra os estados que violam a paz e a outras normas de direito internacional.

O Princípio da soberania do estado

Uma parte Importante de acordos mundiais não são apenas um conceito e objeto do direito internacional, mas também os princípios fundamentais deste sistema. Vários. Um dos mais importantes é o princípio da igualdade soberana dos estados. Ele se tornou a base de todo o moderno sistema de direito internacional, surgiu após a Segunda guerra mundial. O princípio confere a cada estado dois sinais – soberania e равноправием com outros estados.

Qual A diferença entre esses dois conceitos? Soberania – é a independência do estado em externas e internas de obras. Mais especificamente, é a supremacia do poder nacional. Ou seja, o governo de cada país tem o direito de realizar no seu país, essa política, que considera correta. Mas o poder não deve matá-a mesma o direito de outros estados.

O Conceito de "o soberano de igualdade» é revelada de várias teses. Em primeiro lugar, todos os estados são juridicamente iguais – a sua independência política e integridade territorial devem ser respeitadas por todos os membros da comunidade internacional. Em segundo lugar, cada poder tem as suas responsabilidades em relação ao resto do mundo. Ela deve estar em conformidade com esses acordos.

O Não-uso de força

Na Carta das nações UNIDAS especificado ainda e o princípio de não-uso da força. A primeira vez que ele foi formulado, ainda na época da Liga das Nações, estabelecida após a vitória sobre o кайзеровской a Alemanha. Hoje, quando o conceito, objeto e método do direito internacional mudaram, este princípio também ganhou novos traços.

De Acordo com esta regra, todos os estados devem evitar a violação da integridade territorial de seus vizinhos. O princípio proclama que a independência política de qualquer país está acima de disputas entre as autoridades. Se o estado se aplica a força, ele desencadeia uma agressiva guerra. Esse comportamento se insere no crime contra a paz. O infrator dessas normas esperam sanção de uma comunidade global. Qualquer territoriais de aquisição, obtidos militar, são reconhecidos na ONU ilegais. Para ainda melhor ajustar as relações entre os estados, a Organização tenha formulado o conceito e a coisa internacional de direito público.

O Princípio do laissez-faire

Na Carta das nações UNIDAS fixada a norma, segundo a qual o estado não deve interferir em assuntos internos de outro estado. Nenhuma autoridade tem o direito de aplicar ou promover o uso de medidas políticas e econômicas, destinadas a submissão de outro país ou de obtenção de quaisquer vantagens sobre o objeto de tal política.

O Princípio do laissez-faire diretamente emerge a partir do princípio de soberania e de não-uso da força. Conceito, objeto e função do direito internacional формулировались muitos anos, e apenas em 1970, todas essas normas foram consolidadas na Carta das nações UNIDAS como obrigatório para todos os membros da comunidade internacional.

Autodeterminação dos povos

Para a diplomacia e política de um mapa do mundo de peso é o princípio da autodeterminação dos povos. A ONU reconhece a cada nação como um coletivo de uma pessoa com direito de determinar seu próprio futuro. Neste contexto, a comunidade internacional refere-se ao jugo estrangeiro, a intervenção e a infringir os direitos de minorias étnicas como crime contra a humanidade.

A Adesão ao estado de novos territórios, a divisão do país, a transferência do território de um estado a outro – tudo isso só pode ocorrer de acordo com o livreexpressa a vontade da população de regiões de dados. Para isso, existem os instrumentos políticos – eleições e referendos.

A Cooperação entre estados

A ONU e a todo o mundo, o sistema jurídico foram criados para assegurar que as autoridades de todos os países possam encontrar uma linguagem comum. Diz o princípio da cooperação, que é a ideia de que todos os estados, independentemente de seus interesses políticos, econômicos e sociais, diferenças, devem cooperar uns com os outros para manter a segurança em todo o mundo.

Há outros "nós", na qual é necessária a solidariedade internacional. Todos os estados devem cooperar para estabelecer o respeito universal aos direitos e liberdades fundamentais do homem. Com estes conceitos está relacionado a um problema de construção da sociedade civil em muitos países do mundo, possuindo imperfeita, e o sistema político, autoritários os regimes e т. д.

Hoje, a cooperação entre estados também necessário no campo da cultura, da ciência e da arte. Fortalecer a rede de relacionamentos leva universal, o progresso e a prosperidade. Muitas vezes, para que essa cooperação usam a almofada das nações UNIDAS. Por exemplo, na Organização das Nações unidas criou a agência Internacional de energia nuclear.

Comentários (0)

Este artigo possui nenhum comentário, seja o primeiro!

Adicionar comentário

Notícias Relacionadas

Кассации no processo civil. Кассационное produção

Кассации no processo civil. Кассационное produção

o mundo Moderno ã o totalmente total rigoroso e longo trabalho da sociedade. Em outras palavras, para a construção da forma de organização, que existe no planeta hoje, социум doou o tempo, a energia e até mesmo a vida de um...

Embaixada alemã em Moscou, Minsk e Ucrânia

Embaixada alemã em Moscou, Minsk e Ucrânia

No final do DO século embaixada alemã funcionava em apenas quatro países: Rússia, reino Unido, França e Áustria. No momento em que o número de escritórios de representação alemã de missão diplomática de cerca de 150 unidades em to...

Auto sem documentos - direta ou não?

Auto sem documentos - direta ou não?

Em diversos sites de anúncios na mídia muitas vezes você pode ver o anúncio ão e venda de automóvel sem documentos". Atraente momento a tais frases é o preço de uma máquina que, na ordem a seguir, que os similares de a...